zona de segurança

Zona de Segurança: Como ir Além em Tempos de Incerteza

Zona de segurança, por que evitá-la? Viver com incerteza no ambiente de trabalho pode ter um impacto significativo na saúde das pessoas, tornando-as mais vulneráveis. O cérebro humano é particularmente suscetível à incerteza, e embora o medo possa gerar resultados imediatos, isso geralmente leva ao esgotamento, à rotatividade de funcionários e prejudica o desempenho empresarial. A chave para mudança, portanto, está em transformar a incerteza em oportunidades de aprendizado e crescimento, incentivando os colaboradores a saírem de suas zonas de segurança.

Como o cérebro reage à incerteza e cria uma zona de segurança?

Quando se trata de incerteza, nosso cérebro é programado para evitá-la a todo custo. A incerteza age como combustível para a preocupação, levando as pessoas a verem ameaças em todos os lugares e reagirem emocionalmente a essas ameaças. De fato, a incapacidade de tolerar a incerteza é uma característica central da maioria dos transtornos de ansiedade.

Pesquisadores argumentam que o medo do desconhecido é o medo fundamental experimentado pelos seres humanos, e a capacidade de lidar com períodos de incerteza é uma característica fundamental de uma mente saudável e resiliente. No entanto, a preocupação não ajuda a nos preparar para o que está por vir.

Quanto mais nos preocupamos, menos confiantes nos sentimos em resolver problemas e piores são nossas soluções. Estudos mostram que a incerteza perturba os processos mentais automáticos que governam a ação rotineira. Isso cria conflito no cérebro, levando a um estado de hiperatividade e reatividade emocional exagerada diante de experiências negativas.

A zona de segurança é o refúgio onde nos sentimos protegidos, confortáveis e livres de riscos. No entanto, é nesse espaço de conforto que a inovação e o crescimento estagnam. Para superar essa barreira, é necessário incentivar as pessoas a se aventurarem além da zona de segurança e desenvolverem resiliência para lidar melhor com a incerteza.

Habitando as fronteiras 

É compreensível que a incerteza gere insegurança. A falta de previsibilidade pode levar ao medo do fracasso, à resistência à mudança e ao bloqueio da criatividade. Nosso cérebro está constantemente no modo de sobrevivência, atualizando nosso mundo e fazendo julgamentos sobre o que é seguro e o que não é. Estamos programados para superestimar ameaças e subestimar nossa capacidade de lidar com elas. Em outras palavras, o cérebro busca certeza e fará de tudo para encontrá-la.

Essa superestimação de ameaças tem efeitos negativos em nossa vida pessoal e profissional, uma vez que limita nosso potencial de crescimento. O cérebro humano tem a capacidade de imaginar os piores cenários possíveis, e quanto mais incerteza houver maiores as chances do cérebro imaginar e se fixar nesses cenários. Por outro lado, passar horas preocupando-se apenas fortalece as conexões neurais que apoiam essa atividade. Em outras palavras, a preocupação gera mais preocupação.

No entanto, é importante reconhecer que permanecer na zona de segurança é um obstáculo para a inovação e o desenvolvimento. Para crescer, precisamos nos aventurar além dela. Isso significa abraçar a incerteza e estar dispostos a correr riscos calculados.

Leia: Por que a insegurança assusta?

Rompendo Barreiras da Zona de Segurança

O cérebro humano tem uma preferência por conhecer os resultados para aliviar a tensão. Quando não sabemos o que está por vir, nosso cérebro não consegue nos manter longe do perigo. No entanto, ao encorajar as pessoas a explorarem novos territórios, estamos cultivando a criatividade, adaptabilidade e coragem necessárias para prosperar em ambientes em constante mudança.

Embora seja natural que nosso cérebro tenha resistência à incerteza, podemos treiná-lo para ser mais resiliente e antifrágil. A antifragilidade é a capacidade de sair mais forte após ser submetido a adversidades e situações incertas. Para neutralizar os efeitos da incerteza, é importante manter uma cultura de feedback, ter uma comunicação efetiva e permanecer engajado no agora.

Ao reconhecer a incerteza e desenvolver a antifragilidade, estamos construindo um caminho para o crescimento e a inovação. Embora seja necessário coragem para sair da zona de segurança, é nessa jornada que descobrimos nosso verdadeiro potencial. Desafiando nosso cérebro a lidar com a incerteza, capacitamos a nós mesmos e às equipes a encontrar soluções criativas, adaptar-se rapidamente e prosperar em qualquer cenário

Portanto, não permita que a insegurança o impeça de explorar novos horizontes. Invista em treinamentos, workshops e serviços especializados. Podemos ajudá-lo a reconhecer a incerteza como um catalisador para o crescimento e aprender a desenvolver resiliência ao longo dessa jornada. O futuro está além da zona de segurança, e é lá que nos encontraremos.

Em alta

Posts

liderança inclusiva e bem estar

Liderança inclusiva e bem estar

Neste artigo, iremos explorar a teoria da aprendizagem social e seu impacto para o papel crucial da liderança inclusiva e bem estar dos funcionários. A

neurociencia-lideranca-habilidades-sociais

Liderança é Sobre Relacionamentos

No caminho da liderança, nosso cérebro passa por mudanças significativas. Algumas dessas transformações podem nos tornar líderes mais eficazes, enquanto outras podem nos prejudicar. A

liderando-com-trabalho-emocional

Liderando com Trabalho Emocional

Trabalho emocional refere-se ao ato de exibir emoções requeridas pela organização durante interações no trabalho. Em outras palavras, é a habilidade de demonstrar as emoções